O Minhoca sai de cena…

Por: Aldo Nestor Siebert

Chegou a hora. Depois de 5 anos e 5 meses, chegou o momento do Minhoca na Cabeça sair de cena.

Falar das razões da minha decisão reuniria uma série de explicações, que julgo desnecessárias. Apesar da satisfação e das alegrias que tive nesse período em poder disponibilizar esse espaço para troca de ideias, a verdade é que cansei. Perdi a tesão. Estou convencido que esse formato já cumpriu com a sua missão e é chegado o momento de virar a página.

Aproveito a oportunidade para agradecer a todos aqueles que nos prestigiaram nessa caminhada, especialmente os colaboradores que foram muitos, mas destaco e agradeço especialmente os amigos Aurélio D´Ávila, Nídia Nóbrega, Augusto José Hofmann, Giancarlo Moser, Luis Carlos Soares,  Ilton Dellandrea, Ralf Kretzschmar, Professor Leonardo Neves  e  a equipe da Área Local pela assistência técnica na manutenção do blog.

Agradecimentos especiais também ao Dolfi Marzall pela parceria nestes anos todos e ao pessoal do Arquivo Público Histórico. Ao amigo Aldo Mees de quem sempre tive incondicional apoio e ao Tonhão, Antonio Jorge Rettenmaier o mais antigo e mais assíduo colaborador do Minhoca nesses quase 5 anos e meio de caminhada.

Nesse período fiz muitos amigos, conheci muita gente, mas perdi dois amigos, a quem também gostaria de agradecer. À Jussara, que chegou a ter coluna fixa no Minhoca, que conhecia antes do blog nascer e finalmente o Célio Beber, recém falecido, que conheci em razão do Minhoca e que por muito tempo também teve coluna fixa no blog.

Um grande abraço a todos. A gente se vê por aí… Especialmente no feicibuqui…

 

 

Fim de linha

Por: Augusto José Hoffmann

Caminhos da liberdade

Naquele março de 1971 assistimos, na Tv Coligadas, canal 3,  a última viagem dos trens da EFSC. O poder emanado pelos milicos-papagaios, silenciaram os caminhos-de-ferro em detrimento dos Fords do Norte. Nossa gente, tempos depois, se deu conta do erro consentido através do silêncio, traiçoeiro e cúmplice.

A arma mais letal desses dias é a informação. Sem ela, alguns homens fazem de seus irmãos, escravos. Com ela, libertamo-nos. A sua decisão deve ser fruto de reflexão, portanto, respeitada. Mas registro, nesse encerrar  do expresso da liberdade, com seus trens da informação, de que no futuro, por certo, nós, filhos ou até netos, lamentarão.

Grato a todos, em especial, aos que, mesmo divergindo, praticaram a decência e a retidão, tão em falta nesse fenômeno de uma nova era, a do compartilhamento da notícia,  seu confrontamento e comparações, discutindo à exaustão. Abraço ao Aldo Nestor Siebert, o maquinista-teimoso, artífice de uma história memorável.

O Diário do Alto Vale deste dinal de semana

Por: Aldo Nestor Siebert

diario3108

O Alto Vale Notícias deste final de semana

Por: Aldo Nestor Siebert

avn3108

Brasil ocupa a quinta pior posição em ranking de atendimento ao cliente

Por: Ricardo Olm

SÃO PAULO – Os consumidores brasileiros não estão satisfeitos com o atendimento aos clientes oferecidos pelas empresas, segundo um levantamento realizado pela empresa Zendesk. O País ocupou a quinta pior posição em ranking, entre 28 outras nações.
O índice de satisfação dos clientes no Brasil, no segundo trimestre de 2013, foi de 70%, ficando à frente da Bélgica (69%), Turquia (68%), África do Sul (60%) e Emirados Árabes Unidos (58%). Apesar da baixa classificação, o índice brasileiro subiu oito pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre do ano, e mais do que a média mundial, que cresceu três pontos percentuais, chegando a 81% de satisfação.
Do outro lado do ranking, a Nova Zelândia lidera a lista com 92% de satisfação, seguida pelo Canadá (91%), Austrália (89%) e Noruega (89%). Veja abaixo o ranking completo:
Atendimento ao Cliente
Posição País Índice de satisfação Variação
Fonte: Zendesk
1º lugar Nova Zelândia 92% -1 p.p.
2º lugar Canadá 91% 4 p.p.
3º lugar Austrália 89% 4 p.p.
4º lugar Noruega 89% 2 p.p.
5º lugar Dinamarca 89% 1 p.p.
6º lugar Reino Unido 87% 1 p.p.
7º lugar República Tcheca 87% 4 p.p.
8º lugar Finlândia 86% 1 p.p.
9º lugar Rússia 86% 6 p.p.
10º lugar México 85% 4 p.p.
11º lugar Suécia 83% 2 p.p.
12º lugar Estados Unidos 82% 2 p.p.
13º lugar Chile 82% 1 p.p.
14º lugar Polônia 82% 4 p.p.
15º lugar Alemanha 81% 2 p.p.
16º lugar Malásia 79% 3 p.p.
17º lugar França 79% 1 p.p.
18º lugar Países Baixos 77% 8 p.p.
19º lugar Itália 77% 2 p.p.
20º lugar Israel 77% 2 p.p.
21º lugar Espanha 75% 7 p.p.
22º lugar Índia 74% 1 p.p.
23º lugar Singapura 71% -3 p.p.
24º lugar Brasil 70% 8 p.p.
25º lugar Bélgica 69% 4 p.p.
26º lugar Turquia 68% 3 p.p.
27º lugar África do Sul 60% 16 p.p.
28º lugar Emirados Árabes 58% 5 p.p.
Segmentos
A pesquisa também levou em conta o índice de satisfação por indústria. Neste caso, os clientes do ramo da educação são os mais satisfeitos (95%), seguidos pelos de serviços e consultoria de TI (95%) e imobiliário (94%).
Já o setor de Mídia Social foi o pior avaliado, com 64% de satisfação. Logo depois estão o setor de Mídia e Telecomunicações (73%) e Entretenimento e Jogos (76%).
InfoMoney – qua, 28 de ago de 2013 15:01 BRT

Carlos Drummond de Andrade

Por: Aldo Nestor Siebert

É próprio da mulher o sorriso que nada promete e permite tudo imaginar.”

Previsão do tempo para Rio do Sul

Por: Aldo Nestor Siebert

previsao2908

 DESCRIÇÃO DO TEMPO

SABÁDO (31/08) – Nebulosidade variável ao longo do período. Sem previsão de chuva. A temperatura do ar variando entre 12°C e 22°C, com média de 17°C. A umidade relativa do ar em torno dos 70%. A velocidade do vento com intensidade fraca e direção leste/sudeste.

Previsores

Revirando o baú – 1.067

Por: Aldo Nestor Siebert
Prefeito Luiz Adelar Soldatelli01/02/1977 a 01/02/1983Foto do Arquivo Histórico Público Wera von Buettner Gemballa

Prefeito Luiz Adelar Soldatelli
01/02/1977 a 01/02/1983
Foto do Arquivo Histórico Público Wera von Buettner Gemballa

Fundação promove Feira do Livro 2013

Por: Aldo Nestor Siebert

FeiradoLivrodeRiodoSulA Fundação Cultural de Rio do Sul promove entre os dias 24 e 28 de setembro a Feira do Livro 2013. O evento será realizado no Parque Universitário Norberto Frahm e conta com a correalização da Unidavi e Sesc. Esta edição homenageará o escritor rio-sulense Manoel Carlos Karam.

A feira contará com 15 estandes de venda de livros, oficinas de formação além de diversas atrações culturais, como teatro, contação de história, guia de leitura e música. As apresentações vão ocorrer tanto no espaço principal como Embaixo da Ponte.

Na quinta-feira (26 de setembro), às 19h30min, os visitantes poderão conhecer um pouco mais sobre o homenageado, através de uma mesa redonda que contará com a presença do escritor, editor, mestre e doutor em Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná, Paulo Sandrini, que é responsável pela retomada da publicação das obras de Manoel Carlos Karam, através da Kafka Edições. Além de Luiz Felipe Leprevost, um dos nomes da nova geração de escritores paranaenses, e o escritor e editor catarinense Carlos Henrique Schroeder, vencedor do Prêmio Clarice Lispector.

A programação completa, com horários das apresentações culturais e oficinas será divulgada na próxima semana.

Espaços da Feira serão relacionados a Karam

Manoel Carlos Karam nasceu em Rio do Sul em 1947. Viveu em Curitiba desde 1966, onde faleceu em dezembro de 2007.  Escritor, dramaturgo e jornalista, escreveu e dirigiu peças de teatro na década de 1970 e a partir dos anos 80 passou a dedicar-se aos livros, vencendo o prêmio Cruz e Sousa de Literatura, em 1995, com a obra Cebola. Deixou vários textos inéditos: crônicas, peças de teatro, ficção.

Karam é considerado um dos autores mais inventivos do país. Entre suas obras publicadas estão Fontes Murmurantes, O Impostor no Baile de MáscarasCebolaComendo Bolacha Maria no Dia de São Nunca, Pescoço Ladeado por Parafusos, EncrencaSujeito Oculto.

As salas da Feira do Livro terão nomes alusivos às obras de Karam. O espaço principal, no auditório do Punf vai se chamar “Bolacha Maria”, Embaixo da Ponte será “Sujeito Oculto”, o auditório onde serão realizadas as oficinas de formação será “Fontes Murmurantes”, a praça de alimentação será “Cebola” e a sala de videoconferências será “Encrenca”.

Clarissa dos Santos
Fundação Cultural – (47) 3521-7702
comunicacao@fundacaocultural.art.br

Dilma sobe nas pesquisas e atinge 41% de aprovação!

Por: WILSON DE SOUZA

Pesquisas apontam que a aprovação do governo de Dilma Rousseff continua em recuperação. De acordo com Vera Magalhães da coluna “Painel”, da Folha de S. Paulo, o Partido dos Trabalhadores e o Palácio do Planalto receberam recente levantamento dando conta de que 41% dos entrevistados consideram a atuação de Dilma ótima ou boa.
O percentual vem registrando ascensão nos últimos levantamentos. Semana passada, pesquisa do Ibope mostrou que, desde 12 de julho, a taxa de ótimo ou bom do governo cresceu de 31% para 38%. A pesquisa Ibope-Estado foi feita entre os dias 15 e 19 de agosto, com 2.002 brasileiros moradores de 143 municípios de todas as regiões do Brasil.
A mesma recuperação se registra na pesquisa Datafolha, realizada há duas semanas: a aprovação ao governo subiu de 36% para 38%.
Fonte : Jornal do Brasil, 28.08.2013, Postado por Kelly Girão